sábado, 31 de janeiro de 2009

Vamos fazer sorrisos

Inscreva os seus filhos no "Workshop vamos fazer sorrisos em barro" para passarem uma tarde divertida no Centro de Artes Tradicionais, onde a alegria de mexer no barro e criar uma pequena escultura será o tema dominante!! O próximo é já na sexta-feira 6 de Fevereiro!
Para mais informações, telefone para o 266 77 12 12.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

MANUEL MARTINS NA DECORAÇÃO DE CABAÇAS

Amanhã à tarde é a vez do artesão Manuel Martins nos presentear como seu trabalho ao vivo. Apareça e descubra como as goivas transformam as cabaças, um fruto da família das abóboras.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Como Manuel Martins trabalha

A pele da cabaça é retirada com palha de aço e água quente. Seguidamente aplico uma pintura de base com anilina ou dioxene para dar cor. Desenho a cabaça com motivos da minha imaginação, por fim os desenhos são recortados com uma goiva. O acabamento final consiste numa camada de verniz mate ou com brilho.
Manuel Martins, 2002

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

A aprendizagem de um escultor de cabaças

Aprendi com cerca de 28 anos, quando vi umas cabaças no Museu do Artesanato, suscitou-me interesse e por isso experimentei fazer uma. Manuel Martins, 2002

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

A experiência de vida de Manuel Martins

No início comprava cabaças mas como era difícil de adquirir comecei a plantar sementeiras . Tenho tido muito sucesso, a nível de exposição e de feiras de artesanato, quer no país, quer no estrangeiro. Isto como se diz “quem corre por gosto não cansa”. Em termos monetários não compensa, se fosse rentável já alguém tinha começado a fazer...
Manuel Martins, 2002.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Artesanato ao vivo a 31 de Janeiro

O artesão Manuel Martins, que se especializou na preparação e decoração de cabaças, com motivos estilizados ou referências concretas ao viver do Alentejo será o próximo a participar nas sessões de "Artesanato ao vivo nos Sábados à tarde".

domingo, 25 de janeiro de 2009

Um burro em cortiça

video

Ontem à tarde tivemos a presença do senhor Isidro Verdasca, se não consegiu passsar pelo Centro de Artes Tradicionais, visualize este pequeno vídeo onde o artesão está a esculpir um burrinho em cortiça.

sábado, 24 de janeiro de 2009

SAIBA ONDE ESTAMOS

Clique no link abaixo para visualizar o mapa do Sapo e localizar o Centro de Artes Tradicionais:
Venha visitar-nos e não perca esta tarde a oportunidade de conviver com o artesão Isidro Verdasca, que se dedica aos trabalhos em cortiça.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

MINIATURAS EM CORTIÇA DE ISIDRO VERDASCA

O antigo mestre barbeiro da Azaruja, que se dedica à execução de esculturas minuciosas, que incluem presépios e velhas profissões urbanas, estará amanhã à tarde no Centro de Artes Tradicionais a mostrar a sua arte ao vivo.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Como Isidro Verdasca trabalha

Sábado, a partir das 15 horas o artesão Isidro Verdasca irá presentear-nos com o seu trabalho ao vivo. Visite as nossas exposições e veja, por si mesmo, a forma como este artesão trabalha:
Adquiro cortiça já cozida nas fábricas da Azaruja. Com um canivete vou fazendo o corte na cortiça, conforme a peça que quero executar. O acabamento é feito com lixa, e certos componentes de determinadas peças são colados ou cravados com preguetes de chapa.
Isidro Verdasca, 2002

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

A aprendizagem de um escultor de cortiça

Comecei a fazer nos tempos livres umas peçazinhas que me pediam. Quando me reformei, há cerca de 25 anos, passei a dedicar-me ao artesanato a tempo inteiro.
Isidro Verdasca, 2002

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Experiência de vida de Isidro Verdasca

Para me safar do trabalho de sol a sol, trabalhei em barbeiro e estabeleci-me na Azaruja. Nos tempos livres ia fazendo umas peças em cortiça. O artesanato é difícil de vender. Todos gostam muito, mas quando lhes digo o preço não compram. Se vender 2 ou 3 peças por semana já é bom. Isto leva muito tempo a fazer. É preciso paciência e muito jeito. Se vivesse disto morria de fome. Mas gozo um bocadinho quando vejo as peças feitas. Nunca ensinei.
Isidro Verdasca, 2002

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Artesanato ao vivo no dia 24 de Janeiro

No próximo sábado à tarde vamos começar a promover sessões de "Artesanato ao vivo" no Centro de Artes Tradicionais.
Quem vai dar o pontapé de saída é o artesão eborense Isidro Verdasca, que faz trabalhos em cortiça!
Venha conhecê-lo e saber os segredos da sua arte!

domingo, 18 de janeiro de 2009

VAMOS FAZER SORRISOS EM BARRO

No âmbito da exposição temporária “Oficina da Terra. Dez Anos de Sorrisos em Barro” irão decorrer workshops vocacionados para as escolas, da responsabilidade da Oficina da Terra.
As crianças e jovens, dos 4 aos 12 anos, serão desafiadas para um novo olhar sobre o sorriso, antes de elaborar as suas próprias peças em barro. Datas: 6 e 20 de Fevereiro – Das 15h00 às 15h45 Necessário inscrição prévia com uma semana de antecedência. Nº. máximo de participantes: 10 Preço: 30 €

sábado, 17 de janeiro de 2009

Tiago Cabeça, o autor de sorrisos em barro

A Oficina da Terra vai organizar no Centro de Artes Tradicionais dois workshops por mês a partir de Fevereiro. Vocacionado para crianças e escolas, o workshop "Vamos fazer sorrisos em barro" pretende desafiar os grupos, de 10 crianças no máximo, a elaborar bonecos em barro, inspirados nos sorrisos das peças em exposição "Oficina da Terra. Dez anos de Sorrisos em Barro".
Se desejar mais informações, contactar o Centro de Artes Tradicionais, ou então consulte o nosso blog!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Polaroid da Boda

Tiago Cabeça e Magda Ventura receberam o reconhecimento generalizado, com a atribuição de diversos prémios, como por exemplo o 1.º Prémio Nacional de Artesanato Contemporâneo 2001-2003, um concurso temático nacional com o tema: "O culto, a festa e o quotidiano" graças à criação da peça em exposição no Centro de Artes Tradicionais “A Polaroid da Boda”, que é tal como o nome indica, uma representação de uma foto de casamento, onde constam os noivos e respectivas famílias.
Fique a saber um pouco sobre esta peça, contada por Tiago Cabeça:
O Noivo Tó Zé, moço escorreito e espadaúdo, feliz por ter encontrado noiva prendada e jeitosa (Maria Albertina) que lhe levará as torradinhas com leite morno pela manhã à cama, nem repara no ar contrariado da mãe da moça à sua esquerda, D. Maria Vinagre, desconfiada por este lhe ter roubado a filha única. O esposo desta e pai da rapariga, sr. António, abstraído destes grandes dramas, só relembra, saudoso, os chinelos quentinhos lá em casa, junto ao maple em frente à televisão...

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Modas à Margem do Tempo

Modas à Margem do Tempo é o nome de um grupo musical eborense que editou o CD "Cantarolices", um exemplar de música intimista, de "modas" que permanecem na memória dos menos novos, que descrevem tarefas, ritos, valores e expressões caídas em desuso.
(foto Tiago Cabeça)
A sua editora "Associ`Arte - Associação de Comunicação e Artes", em Évora, encomendou esta peça à Oficina da Terra em 2004, tendo servido para a capa do CD ao representar o grupo composto por:
Celina Piedade: Acordeão e voz;
Claúdio Trindade: Reco-reco, pauzinhos de cuba, caixa chinesa, cântaros, etc.;
José Melo: Guitarra semi-acústica e voz;
Susana Santos: Violoncelo e voz;
Tolentino Cabo: Guitarra clássica e voz;
Quem desejar saber mais informações sobre este grupo musical pode consultar os sites: http://www.evora.net/associarte/ e http://www.myspace.com/modas

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

A turma da fisga

Peça existente no núcleo dedicado às caricaturas na exposição temporária, encomendada em 2002 (data da imagem superior) para ser oferecida ao seu proprietário, representa a anterior vereação da Câmara Municipal de Évora, da esquerda para a direita:
  • Fernanda Ramos (PS)
  • André Espenica (CDU)
  • Jorge Pinto (CDU)
  • José Ernesto Oliveira (PS)
  • Miguel Lima (PS)
  • João Libório (PS)

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Oficina da Terra detentora de vários prémios

Na exposição temporária pode conhecer peças de um Atelier cuja originalidade e criatividade tem sido bastante reconhecida. A Oficina da Terra foi premiada com os seguintes galardões:
1.º Prémio Nacional de Artesanato Contemporâneo, Feira Internacional de Artesanato, 2000 1.ª Menção Honrosa Nacional Artesanato Contemporâneo, Feira Internacional de Artesanato, 2000 1.º Prémio Nacional Artesanato Contemporâneo, Feira Internacional de Artesanato, 2001 1.º Prémio Nacional Artesanato Contemporâneo, Feira Internacional de Artesanato, 2002 1.º Prémio Nacional Bienal de Artesanato Contemporâneo, Instituto de Emprego e Formação Profissional – Ministério da Cultura, 2003/2005 Menção Honrosa Nacional Artesanato Contemporâneo, Feira Internacional de Artesanato, 2003 Menção Honrosa Nacional Bienal Artesanato Contemporâneo, Instituto de Emprego e Formação Profissional – Ministério da Cultura, 2003/2005

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Presépio de Fátima Estróia na exposição temporária

Fátima Estróia (n.1948) iniciou-se como aprendiz de Sabina Santos, e essas quatro décadas de trabalho conferem aos seus bonecos um ar ingénuo e espontâneo.
Para quem desejar adquirir uma peça desta artesã deixamos aqui os seus contactos:
Rua Narciso Ribeiro, n.º 3, 7100-552 Estremoz. Telefone 268323441. Atelier-loja aberto ao público. Horário das 9.00 h às 13h00 e das 15h00 às 19h00. (Excepto fins de semana).

Mais um pormenor da beleza do Celeiro Comum

Portal de estilo barroco.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Pormenor da arquitectura do Celeiro Comum

No seu portal de granito, o Celeiro Comum, apresenta vários motivos decorativos.

sábado, 10 de janeiro de 2009

Opiniões dos visitantes da última exposição temporária

No seguimento do texto publicado ontem, gostaríamos de divulgar algumas opiniões sobre a exposição temporára de "Redondo - Um Século de Barros":
Foi importante perceber que a apresentação com peças seleccionadas com prevalência da região do Redondo, permite aprofundar e distinguir a arte popular. Maria Macedo (7 de Agosto)

Parabéns ao Museu como lugar onde a cultura se mostra no pulsar das mãos e dos corações das suas gentes! Ao Dr. Carmelo Aires parabéns por possuir peças de uma beleza popular que tanto me encanta. Porque somos gente da mesma tribo no que toca a ajuntar, temos o ponto comum de coleccionar barralhofas! Tem lindas!! Maria José (Vila Fernando 16/07/2008)

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Resultados da última exposição temporária

Em 2008 o Centro de Artes Tradicionais dinamizou múltiplos projectos e actividades em torno do património artesanal. Findo este ano, destacamos aqui os resultados da exposição temporária dedicada à olaria do Redondo, que decorreu de 26 de Junho a 23 de Novembro de 2008, período em que o Centro de Artes Tradicionais recebeu 4.547 visitantes, sendo 3.068 nacionais e 1.479 estrangeiros.
Do total de visitantes, destacamos os seguintes segmentos: Crianças: 384; Estudantes: 315; Escolas:345; Idosos: 419;
No âmbito da exposição, promoveram-se actividades de artesanato ao vivo no Centro de Artes Tradicionais e na I Feira Internacional do Património, em Elvas, realizaram-se visitas guiadas, assim como várias visitas às olarias do Redondo, em colaboração com a Câmara Municipal do Redondo.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

O Centro de Artes Tradicionais tem muito para oferecer!

Além da exposição permanente "Marcas de Identidade", pode visitar no Centro de Artes Tradicionais a exposição temporária "Oficina da Terra. Dez Anos de Sorrisos em Barro", visualizar o nosso filme sobre o artesanato e o que o caracteriza no distrito de Évora.
Para quem se interessa pela temática, pode aprofundar os seus conhecimentos ao consultar os monopostos com spots exemplificativos de como se faz uma peça ou apenas conhecer os 500 artesãos recenseados em fichas informativas digitais.

O preço normal de entrada é de 2 euros, promovendo-se vários descontos:

Entrada Livre: Crianças até aos 12 anos, Escolas e Profissionais ligados ao Turismo em serviço (devidamente credenciados e no desempenho das suas funções).

Desconto de 50%: Estudantes, Idosos (a partir dos 65 anos), Excursões/Visitas organizadas e hóspedes do Hotel D. Fernando, em Évora.

Bilhete de Família: Famílias com dois ou mais filhos, 50% de desconto sobre o preço do ingresso de um dos pais acompanhantes ou do progenitor acompanhante.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

OPINIÕES DOS NOSSOS VISITANTES ESTRANGEIROS

Very fascinating, enjoyed seeing all the local handicraft. You have a lovely building to showcase theme and it is well laid out. Brad Stankieverl Alberta – Canadá
Una hermosa exposición de artesanía popular, de los mejores que hemos visto en nuestra vida. Almadena Martinez, Emilio e Javier Delso
Very informative exhibitions, beautiful see out and explained. We enjoyed it greatly. David e Caroline CooKe - Birmighan, U.K.
Nous avons adoré les reportages que nous avons pu comprendre puisque expliqués en Français. Il est vrai que cela donne envie de retourner à ces traditions anciennes qui paraissent procurer, beaucoup de sérénité à ceux qui les pratiquent. Jacqueline Jouques, France
It is a fantastic experience to look at all this handwork and workers. Salomon e Beithe Schachf – Dinamarca

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

OPINIÕES DOS NOSSOS VISITANTES NACIONAIS

O Centro de Artes Tradicionais cumpriu o seu primeiro ano completo, de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2008, pois em 2007 as portas se abriram em Setembro. Por este motivo, partilhamos hoje algumas opiniões dos nossos visitantes durante este período:
Parabéns pelo núcleo museológico e pela frescura e autenticidade da nossa arte popular. Alice Elfriede Nezeth
Quero apenas deixar presente o meu agrado pela exposição que aqui é apresentada de inestimável valor cultural, científico e sobretudo social. Os meus sinceros parabéns. João Torres Buquete

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Loja do Celeiro

Informamos os nossos visitantes que no início de Janeiro a Loja do Celeiro está temporariamente encerrada.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

FELIZ ANO NOVO

O Centro de Artes Tradicionais deseja a todos os seus visitantes, artesãos, colegas, apreciadores e defensores das artes e ofícios um Próspero Ano de 2009!
Hoje o Centro de Artes Tradicionais está encerrado ao público, mas amanhã cá estaremos todos para o receber! E nos restantes dias do ano de 2009! Com muitas actividades para surpreender os nossos visitantes!